segunda-feira, 23 de abril de 2007

Dia do Livro, 23 de Abril

Mesmo que todos os dias sejam dias de livros, não deixemos de assinalar este dia. Só lembrar que um livro nunca nos deixa sós e como, às vezes, é difícil arranjar um momento a sós com o nosso livro. Essa intimidade e cumplicidade dificilmente será substituível...
Lembremo-nos, então, que um livro pode preencher muitas vidas...

2 comentários:

Anónimo disse...

Momento de inspiração (ou não)

A brisa suave já se sente
É a noite que espreita perto
da janela de muita gente
São as horas que passam e
murmuram sorrateiramente
a sua mensagem de vida

As horas correm sem fim
A vida escorrega pelas mãos
A vida rodopia
Tudo desaparece, donde vim
vou voltar um dia

BECRE disse...

Belo texto que nos mostra a passagem do tempo com serenidade, sem drama.Lembra Ricardo Reis, o epicurista que aceita a vida e o seu fluir...